Recuperada após ataque com faca, Kvitova emociona em Roland Garros

Por DANIEL CASTRO

Seria difícil imaginar um início melhor para esta edição de Roland Garros. No jogo que abriu a quadra central, a tcheca Petra Kvitova emocionou e se emocionou ao derrotar a americana Julia Boserup por 2 sets a 0.

Foi a primeira partida dela após um triste episódio ocorrido em dezembro do ano passado. Durante um assalto a sua casa, Kvitova tentou se defender e teve a mão esquerda ferida com uma faca. A lesão foi grave, e a canhota de 27 anos correia riscos de não voltar a jogar.

Nos últimos meses, cada passo do retorno da bicampeã de Wimbledon foi acompanhado com expectativa pelos fãs. Sua participação em Paris era pouco cogitada e foi decidida só na sexta (26), às vésperas do torneio.

A reação da tcheca após o último ponto, ao deixar que lágrimas e raquete caíssem no saibro, diz muito sobre o tamanho da vitória. O incentivo e o reconhecimento de outras tenistas e ex-tenistas (tuítes abaixo) reforçam a sua fama de personalidade querida no circuito.

Ainda não dá para saber como ela se sairá em jogos mais exigentes, nem como sua mão responderá a uma possível sequência de partidas. Independentemente do que aconteça, Kvitova já obteve o primeiro título em seu retorno.

QUEDA HISTÓRICA

A expectativa sobre o desempenho da número um do mundo, Angelique Kerber, era tão baixa que sua derrota para a russa Ekaterina Makarova não chegou a surpreender. Porém foi a primeira vez que uma cabeça de chave número 1 caiu logo na estreia em Roland Garros. A alemã, que sobrevive no topo graças aos excelentes resultados de 2016, pode estar com os dias na liderança contados.