Espanhol se desespera com lesão e recebe consolo de Del Potro em Roland Garros

Por DANIEL CASTRO

Esta edição de Roland Garros já teve lágrimas de quem voltou a jogar após sofrer um ataque com faca e de quem perdeu o pai pouco antes do torneio, entre outros momentos emotivos.

Nesta quinta (1º), foi a vez de um tenista chorar por conta de uma lesão. O espanhol Nicolás Almagro, 31, que jogava contra o argentino Juan Martín Del Potro, 28, estava pronto para receber o saque do adversário no início do terceiro set (o placar marcava 1 a 1 em sets e games) quando sentiu o joelho.

Não foi possível nem tentar continuar na partida. Após parar e se agachar, Almagro desabou no chão e chorou compulsivamente. É possível que mais pelo desespero, pela raiva, do que pela dor.

O espanhol, que já foi número 9 do mundo, atualmente é o 69º. Nos últimos anos, ele teve alguns problemas físicos que contribuíram para a queda de desempenho. No Masters de Roma, há duas semanas, precisou abandonar o jogo contra Rafael Nadal pela segunda rodada também por causa do joelho.

Em 2014, Almagro desistiu da partida de primeira rodada em Roland Garros contra o americano Jack Sock. Naquela oportunidade, a lesão era no pé.

Foi comovente ver Del Potro, que passou por graves problemas no punho e não jogava o Grand Slam francês há cinco anos, consolar o adversário. Ele não apenas atravessou a quadra quando percebeu o ocorrido como também sentou-se ao lado de Almagro no banco e afagou o espanhol.

Del Potro consola Almagro ainda em quadra (David Vincent/Associated Press)