Com Melo e Soares em alta, Brasil cobiça título nas duplas em Wimbledon

Por DANIEL CASTRO

Quatro torneios, quatro títulos. Não dava para imaginar uma preparação melhor dos principais duplistas do país antes de Wimbledon. A chave de duplas começa nesta quarta (5).

Nas últimas semanas, Marcelo Melo, 3º colocado do ranking, venceu competições na Holanda e na Alemanha ao lado do polonês Lukasz Kubot. Bruno Soares (6º), que joga com o britânico Jamie Murray, ganhou troféus também na Alemanha e no Reino Unido.

Com seus respectivos parceiros, cada um dos mineiros venceu oito jogos seguidos sobre a grama. Os resultados alimentam as expectativas por um bom desempenho do tênis brasileiro no terceiro Grand Slam do ano.

Desde o último título de Maria Esther Bueno em Wimbledon, em 1966, o país não conquista um troféu nas chaves profissionais.

Melo foi quem esteve mais perto. Há quatro anos, com o croata Ivan Dodig, ele perdeu na final para os irmãos Bryan. Em 2007, uma parceria 100% brasileira entre ele e André Sá chegou nas semifinais.

O melhor resultado de Soares foi quartas de final, em quatro ocasiões (2009, 2014, 2015 e 2016). Desta vez, ele se vê com ótimas possibilidades de alcançar seu terceiro Slam da carreira.

“Obviamente a gente chega com confiança em alta e jogando um tênis de alto nível. Nossas chances provavelmente são as melhores que já tivemos”, afirma. O atleta diz que a grama não é seu piso preferido, mas que costuma se adaptar bem às condições mais rápidas de jogo.

Já Melo não esconde sua predileção pelo evento mais prestigioso do tênis: “Um grande resultado em Wimbledon, para mim, será especial. É o meu torneio favorito e quero muito conquistar um título nesse templo sagrado”.

Murray e Soares comemoram o título do torneio de Queens (Steven Paston – 25.jun.2017/Associated Press)

ESTREIAS

Melo e Kubot estreiam nesta quarta (5), por volta das 12h, contra os holandeses Wesley Koolhof e Matwe Middelkoop. A dupla de Thomaz Bellucci e Rogerinho, ambos eliminados da chave de simples, joga por volta das 9h diante do francês Fabrice Martin e do canadense Daniel Nestor. Ao lado do israelense Dudi Sela, André Sá encara o americano Nicholas Monroe e o neozelandês Artem Sitak, não antes das 9h.

A estreia de Soares e Murray deve ocorrer na quinta (6), assim como a do brasileiro Marcelo Demoliner, que atua com o neozelandês Marcus Daniell.