Tenista chamado Tennys vive seu grande momento no Aberto dos EUA

Por DANIEL CASTRO

O americano Tennys Sandgren, 26, fez sua estreia na chave principal do Aberto dos EUA nesta segunda (28), quando perdeu para o croata Marin Cilic, campeão em 2014 e um dos favoritos deste ano, por 3 sets a 1.

Para um tenista que tenta entrar no top 100 pela primeira vez na carreira (é o 105º atualmente), atuar em casa, no estádio Arthur Ashe, e ainda tirar um set de Cilic é um momento para ser lembrado —ele enfrentaria Andy Murray se o britânico não tivesse desistido. Sua primeira partida de Grand Slam (sem contar qualifying) foi há três meses, em Roland Garros.

Para quem o assiste, porém, o que mais chama a atenção é o seu nome (a pronúncia é igual à da palavra inglesa “tennis”). Tennys Sandgren, cuja família tem origem sueca, foi batizado em homenagem ao bisavô, que até onde se saiba não se aventurou com a raquete.

Já seus pais jogaram e gostam do esporte, mas nem por isso Sandgren sentiu-se pressionado a seguir carreira nele, como contou ao “New York Times” em maio (leia a divertida reportagem).

“Eu tinha uma certa expectativa apenas de não ser terrível, porque você não pode ter um nome tão parecido com um esporte e não ser pelo menos adequado nele. Não acho que tenha havido expectativa de que eu fosse realmente bom, porque meus pais nunca colocaram esse tipo de pressão sobre mim, mas eu tinha que ser pelo menos decente”, afirmou.

Em Roland Garros, ele disse não se incomodar com perguntas sobre o assunto. “Você definitivamente não é o primeiro, e eu ficaria absolutamente chocado se fosse o último”, disse a um repórter.

Marin Cilic e Tennys Sandgren se cumprimentam após a partida (Mike Segar/Reuters)
Marin Cilic e Tennys Sandgren se cumprimentam após a partida (Mike Segar/Reuters)

* Gosta de histórias sobre nomes curiosos? O colega Luís Curro, do blog “O Mundo é uma Bola”, conta boas delas. A última é sobre o colombiano Filigrana, atacante do Coritiba.